O mundo da leitura pelos olhos de voluntários


Olá pessoal!

A importância do voluntariado é algo que transcende as ações e razões para sua presença na sociedade.

Amo esta atividade e deixo que ela percorra minhas veias de maneira muito natural, faz parte de mim.

Existem muitas formas de você atuar, diversos segmentos, públicos, locais, etc., sendo importante sempre você realizar suas tarefas com muito amor no coração, se dedicando ao máximo para que ela seja completada com o sucesso desejado.

Hoje estaremos falando da presença de voluntárias(os) com deficiência visual que realizam atividades e, em contrapartida, expandem sua área de ação, adquirindo conhecimentos importantes, colaborando com outras pessoas. Além disso, existem projetos maravilhosos que integram o trabalho de pessoas com deficiência e contam com a ajuda de pessoas que complementam suas atividades.

Este artigo é de autoria da Agência Brasília.

SAULO ARAÚJO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

Com o Clube do Ledor, projeto desenvolvido em centro de ensino especial da rede pública há 14 anos, pessoas com deficiência visual têm ajuda até mesmo para obras em braile. José Bernardo, de 59 anos, recebe auxílio para estudar espanhol.

Os movimentos rápidos das mãos ao digitar na máquina em braile revelam que a cegueira de José Bernardo da Silva, de 59 anos, não é um obstáculo para o estudo. Massoterapeuta e pianista formado pela Escola de Música de Brasília, o pernambucano radicado em Brasília há duas décadas dedica-se atualmente a aprender a língua espanhola — está matriculado no quarto semestre do curso.

José Bernado da Silva opera a máquina de escrever em braile enquanto é auxiliado nas lições do curso de espanhol pela servidora pública aposentada Valéria Maria Werdine. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Para romper as dificuldades que a deficiência lhe impõe no dia a dia, José Bernardo conta com a ajuda da servidora pública aposentada Valéria Maria Werdine, que todas as segundas-feiras reserva duas horas do seu tempo para ler e auxiliar José Bernardo nas lições de casa.

Valéria integra um time de 60 voluntários inscritos no Clube do Ledor, projeto que existe há 14 anos no Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais do Distrito Federal (612 Sul). Ali, diferentemente de bibliotecas tradicionais, onde o silêncio predomina, vozes em tom baixo substituem os olhos de centenas de cegos. Para ser voluntário não é preciso ter conhecimento prévio em nenhum assunto específico; basta ter vontade e disponibilidade.

São 60 voluntários que participam do projeto Clube do Ledor

José Bernardo tem vasta experiência na leitura em braile, mas avalia que o processo de aprendizagem é mais rápido quando alguém se dispõe a ler. “No braile tenho de fazer cinco ou seis leituras para assimilar o conteúdo; com alguém lendo, peço para repetir duas ou três vezes apenas.”

O livro de espanhol que ele usa no curso não tem inscrição em braile, por isso Valéria torna-se tão importante. “Leio os comandos das perguntas, ele responde, e transcrevo as respostas para o livro. Peço até para ele soletrar as palavras”, relata a voluntária que participa do Clube do Ledor há pouco mais de dois anos. “É extremamente gratificante ajudar uma pessoa tão dedicada a realizar seus sonhos”, diz Valéria, que ganhou uma declaração escrita em braile por José Bernardo: “Você é muito especial para mim”.

Acervo com 2 mil livros em braile

A biblioteca do Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais tem um acervo de 2 mil livros em braile e computadores com programas específicos para a navegação de cegos. Aqueles que se interessaram pelo projeto, mas não têm tempo, podem ajudar a formar o acervo da audioteca. O estudante cego indica o material de interesse, e o voluntário entrega o conteúdo gravado no prazo de um mês. Há mais de 600 livros de literatura, apostilas e outros trabalhos gravados com base nesse método.

A estudante de letras da Universidade de Brasília (UnB) Viviane Santos, de 19 anos, reforça os conhecimentos de língua inglesa com o apoio da leitura da também estudante da UnB Bruna Trajano, de 25 anos. Cega desde os primeiros dias de vida, Viviane considera a leitura dos voluntários uma importante aliada para acumular aprendizado. “Fui alfabetizada em braile, a linguagem que me permitiu o acesso ao ensino superior e me faz ser útil escrevendo o que eu quero. A leitura dos voluntários é uma forma bastante eficiente de complementar esse conhecimento”, avalia.

Bruna Trajano é estudante de letras da UnB e voluntária do Clube do Ledor e dá suporte à leitura de textos do curso de inglês para a também estudante da UnB Viviane Santos, cega desde os primeiros dia de vida. Foto: Toninho Tavares/Agência Brasília

Para Bruna, o trabalho voluntário não a faz se sentir especial. Ela entende que é mais uma oportunidade de fazer novos amigos e de reforçar o próprio conhecimento. “Entrar no projeto contribuiu para romper uma fronteira e fazer mais amizades, como em qualquer lugar.”

O diretor do centro de ensino, Aírton Dutra de Farias, destaca que o Clube do Ledor vai muito além do simples fato de alguém com visão ler para um deficiente visual. “A doação dos voluntários é impressionante. Vários alunos já passaram em concurso público e se formaram na faculdade estudando por anos com voluntários. Sem esse trabalho, as dificuldades se multiplicariam”, reforça o docente.

Escola teve representante nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Centro de Ensino Especial de Deficientes foi fundado em 1985. Tem mais de 400 alunos matriculados, encaminhados por outras escolas e por unidades de saúde. Atende estudantes a partir de 6 meses até idosos. Em 1º de setembro, a instituição recebeu a passagem da tocha paralímpica dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. A competição, que começou na quarta-feira (7) e termina em 18 de setembro, conta com um representante da escola: Leomon Moreno, da seleção brasileira de golbol. Artilheiro do mundial da modalidade de 2013, Leomon foi eleito o melhor para-atleta brasileiro de 2014.

Como se tornar voluntário do Clube do Ledor

Informações pelos telefones (61) 3345-1631, 3901-7607 e 98471-0730 ou diretamente no Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais do Distrito Federal, na 612 Sul.

 

Anúncios

10 coisas que você deve saber ao chamar voluntários para sua Organização


Olá pessoal! Bom dia!

Passando hoje para compartilhar com vocês algumas dicas antes de chamar voluntários para sua organização.

Sabemos que não é simplesmente colocar um anuncio e esperar que todos venham e ajudem, é importante e necessário estar preparado para receber a todos, promover treinamentos internos e ter uma estrutura mínima capaz de dar condições para que voluntários(as) possam colaborar com alegria e resultados desejados pela organização.

As dicas a seguir são de uma das maiores especialistas na área do voluntariado, Silvia Nacache.

Esperamos que ajude no seu planejamento:


Atitude Solidária, abrindo caminhos para a prática do VOLUNTARIADO!


 

Ser VOLUNTÁRIO é SER HUMANO!


Marcelo Rachid de Paula

“O voluntariado é uma oportunidade excepcional para a prática do bem e da solidariedade”.

Ser voluntário é muito mais que oferecer uma parte de seu tempo, é muito mais que olhar para a necessidade do outro, muito mais que fazer parte de uma maravilhosa corrente, muito mais que colocar o seu entendimento e experiência em benefício do todo, vai além das expectativas do ser humano e o coloca em destaque, tanto para quem doa, quanto para quem recebe.

O voluntário é um guerreiro silencioso que não busca fama, dinheiro ou oportunidade de riquezas, apenas dá o que tem de melhor. A visão do voluntário é ampla e bela, pois tem um alcance infinitamente maior sobre o que acontece ao seu redor e se integra a estas condições sempre com muita entrega e determinação.

Atuo na área do terceiro setor há 10 anos e uma frase que ouço constantemente é: “Gostaria tanto de ajudar, mas não sei como.”

Existem hoje no Brasil cerca de 600.000 organizações sem fins lucrativos atuando em diversas áreas (social, educacional, ambiental, saúde, cultural, esportivo, etc.) e cada uma delas apresenta oportunidades para que as pessoas possam oferecer sua capacidade e experiência em favor deste maravilhoso setor da economia através da doação pessoal e intransferível!

Cada uma delas tem a sua missão e apesar de muitas realizarem e colocarem em prática projetos de naturezas semelhantes têm peculiaridades diferentes, levam soluções e amenizam a dor e o sofrimento de muitas pessoas, proporcionando condições para que a vida de todos os envolvidos melhore consideravelmente.

Nos EUA e Europa, esta prática é bem mais difundida, com as pessoas tendo a plena noção de importância para este tipo de atitude. O que se deve salientar nestes locais e que diferem muito da nossa realidade aqui no Brasil é a legislação existente, voltada para o crescimento do setor e da sociedade (leia e conheça o modelo Canadense), bem diferente da nossa, ainda muito vaga e clientelista, “forçando” as instituições a estarem sempre com o “chapéu na mão” para conseguir recursos, além de dificultar a busca de voluntários, tão importantes para a realização de seus processos e ações internos e externos.

Outro fator de grande importância que destaco e que especialistas em RH vem reiterando de forma mais concreta, é que o voluntariado hoje, além das benesses oferecidas aos assistidos, além do bem estar sentido por quem está ajudando, também abre a possibilidade de estarem conseguindo oportunidades de um emprego fixo e permanente, pois a visão dos empresários para este tipo de atitude está crescendo de forma benéfica e produtiva e com a visão voltada à responsabilidade social.

É deste universo que falo e indico para aqueles que se encaixam no perfil de pessoas que podem doar pelo menos 01 hora por semana em favor de alguma causa.

É muito fácil! Somente basta desejo de ajudar, aliado ao comprometimento com a causa.

Ser voluntário é Ser Humano…


Marcelo Rachid de Paula

Formado em Gestão de Negócios e da Informação e Pós-graduado em Gestão Empresarial.

Desde 2007 atuando no Terceiro Setor com ações de Consultoria, Apoio, Orientação e Capacitação de pessoas através de cursos e eventos desta maravilhosa área da economia.


 

Vagas de voluntariado para você!


Olá pessoal,

O voluntariado é uma das maravilhas da natureza humana presentes em todas as partes do planeta. Atuar dentro desta linha de pensamento é estar em sintonia com o outro, é olhar o seu entorno e participar ativamente da transformação positiva dele, permitindo que tudo evolua rapidamente e traga os benefícios necessários para que pessoas e comunidades estejam melhor amparadas e em condições de proporcionar o melhor para todos.

Voluntariado é pura doação, é pura emoção e sentimento de carinho pelo outro que está precisando de ajuda e apoio, situações que são preenchidas através do trabalho voluntário em Organizações Sociais, Escolas, Empresas, Poder Público, etc. Onde houver a necessidade, sempre haverá alguém disposto a colocar suas habilidades e conhecimentos a serviço de quem esteja precisando, sem cobranças, sem segundas intenções….apenas doando o seu melhor.

No Brasil, assim como acontece em muitas partes do mundo, além do voluntariado em organizações, existem também os canais virtuais que possibilitam a aproximação de pessoas e empresas na atuação voluntária consciente. Uma das vantagens deste tipo de canal, é permitir que o interessado também possa colaborar à distância, muitas vezes de sua própria casa.

Diversos canais como esse estão disponíveis na rede e facilitam a busca de locais para a atuação voluntária, bem como dar condições para que cada um crie também seu projeto pessoal para ajudar o outro, tão importante em momentos de dificuldades de pessoas e organizações. Dentre elas cito o Centro de Voluntariado de São Paulo, Voluntários Online, Atados e Sociomotiva. Existem outros igualmente importantes. Pesquisem e encontrem as melhores oportunidades para sua participação.

E mencionando estes canais, hoje quero compartilhar com vocês o canal de vagas de voluntariado do site Atados, que permitirá você encontrar uma forma de participar e ajudar o seu entorno.

Acesse site https://www.atados.com.br/explore/vagas/ e encontre a sua oportunidade.

Todos os site mencionados acima possuem área semelhantes para ajudá-la(o) na sua busca.

Espero que todos encontrem o local ideal, que te preencha e os permita ajudar pessoas e comunidades.

 

Sucesso a todos!


Conheçam também o meu projeto de voluntariado virtual, voltado a ajudar pessoas a encontrarem um local através de dicas, informações, orientações, palestras de conscientização e até mesmo a formação nesta área para sua melhor atuação. Acesse nossa área de contato e deixe a sua meta de ação voluntária.

CENTRO DE VOLUNTARIADO VIRTUAL ATITUDE SOLIDÁRIA


Todo mundo tem algo a ensinar e também aprender


Olá pessoal!

Passando para deixar um convite da Equipe Sociomotiva.

Todo ser humano tem habilidades e conhecimentos, sendo todos eles, sem exceção, importantes para sua evolução e de outros que estão ao redor. Tudo o que fazemos afeta e interfere direta ou indiretamente a vida do meio em que vivemos e por isso vejo como uma forma salutar, compartilhar um pouco deste conhecimento e habilidades com pessoas que não conhecem os mesmos temas.

Vejam a chamada abaixo, cadastre-se no site Sociomotiva.com e inclua suas habilidades e ideias que transformam.

Sociomotiva te enviou a seguinte mensagem:

Programa Troca de Talentos

‘Olá, Motivad@s!

O que você faz quando não está no trabalho? Qual é seu hobby?

Talvez seus colegas nem imaginem que você sabe tocar violão, que é fluente em inglês, ou ainda que é um cozinheiro de mão cheia. Seja qual for sua habilidade, você pode compartilhá-la com os colegas do Portal! 🙌

Confira nosso espaço para troca de talentos. Ali, qualquer pessoa pode oferecer um curso, dica ou atividade, além de participar dos cursos oferecidos por outros voluntários. É um ambiente para ensinar, aprender e, claro, fazer grandes amizades!

Participe: https://www.sociomotiva.com/aggregator_builders/12-troca-de-talentos

Sociomotive-se!