Atitude Solidária presente na IX Conferência da Pessoa com Deficiência de Jundiaí


Olá pessoal!

Cada vez mais o Centro de Voluntariado de Jundiaí e região – Atitude Solidária está se solidificando em ações pela nossa região, não somente através de notícias e entrevistas, mas com ações práticas em eventos, colaborando, mesmo de forma tímida, no andamento das atividades dos acontecimentos.

Depois de uma decisão interna do grupo que está trabalhando para tornar o Atitude Solidária uma realidade marcante em Jundiaí e região, de começar a participar ativamente em fatos, acontecimentos e eventos que envolvam o social, chegamos a conclusão que, mesmo com um grupo pequeno inicialmente, é possível dar a nossa colaboração voluntária nestas ocasiões. A idéia é, além de ajudar nas atividades, conversar com as pessoas presentes e ir sensibilizando-as, para que futuramente, possam estar sendo aliados, parceiros e até voluntários em nossas ações e projetos futuros.

Na última segunda-feira (28/11/11) marcamos presença com 2 voluntários, dando apoio e suporte durante o evento que contou com um número expressivo de pessoas ligadas ao Conselho da PcD e também organizações que atuam nesta área.

Este encontro e contato nos permitiu exercer nossa cidadania de forma plena, mesmo de forma simples, mas que foi suficiente para nos deixar satisfeitos com nossa participação, mesmo antes de estarmos atuando oficialmente.

Agradecemos ao Presidente do Conselho da Pessoa com Deficiência, Sr Paulo Moretti, Maria Iracema Lopo e todos que nos receberam muito bem. Atuamos durante a 1ª parte do evento, mas foi importante para o fortalecimento do Centro de Voluntariado daqui para a frente.

Seja você um voluntário atuante! Não importa se presencial ou virtual! Faça a diferença!

Grendacc em Ação!


Olá pessoal!

Vejam a seguir as mais recentes ações que serão realizadas pelo Grendacc!

Anote aí na sua agenda e participe ativamente!

Veja abaixo os detalhes de cada evento:

PRESENTE DE NATAL

 Grendacc lança construção do Espaço Família para beneficiar pacientes que moram na região

O lançamento da obra será no dia 15 de dezembro, às 10 horas e marcará a abertura da Semana de Natal, além de lembrar o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, comemorado em 23 de novembro. Famílias que precisam se deslocar diariamente de suas casas para receber tratamento na instituição terão onde dormir, nas próprias dependências do Grendacc.

A partir deste final de ano o Grendacc tem um novo desafio a cumprir e fará seu anúncio oficial no próximo dia 15 de dezembro, às 10 horas, na abertura da semana de Natal dos pacientes, marcando também o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, comemorado em 23 de novembro. Trata-se da construção do Espaço Família, que já é um sonho antigo da instituição, mas que só poderia ser iniciado após a entrega do prédio administrativo, que ocorreu em julho passado.

“Nós temos metas a serem cumpridas. Temos um compromisso com nossos pacientes e com todos aqueles que colaboram para a realização do nosso trabalho. Não vamos parar”, assegura Verci Andrêo Bútalo, presidente da instituição e uma das fundadoras do Grendacc.

O Espaço Família consiste na segunda fase do projeto de ampliação do Grendacc e envolve a construção de um prédio com mezanino para abrigar atividades desenvolvidas pelos voluntários bem como hospedar o paciente em tratamento e seu acompanhante, sempre que necessário, conforme determinação médica.

“É uma área concebida especialmente para as famílias dos nossos assistidos. Muitos pacientes necessitam comparecer à instituição todos os dias durante certas fases do tratamento, portanto viajam diariamente de suas cidades de origem até o Grendacc, o que provoca um certo desgaste”, complementa a presidente, preocupada em garantir ainda mais conforto e segurança aos pacientes.

Já a Casa do Voluntário, tem como principal objetivo agrupar as atividades desenvolvidas pelos voluntários da instituição, que estão direta ou indiretamente envolvidos com o atendimento hospitalar, como por exemplo o desenvolvimento de projetos de geração de renda e a realização de cursos para as mães de pacientes que pretendem fomentar a renda familiar e, ao mesmo tempo, acompanhar o tratamento de seus filhos.

O valor estimado do Espaço Família é de R$ 600 mil e o andamento da obra vai depender, mais uma vez, do apoio da comunidade e de parceiros. A construção deve ter início em março e o lançamento, no próximo dia 15, será aberto a todos os interessados em conhecer o trabalho do Grendacc e à comunidade em geral. Várias autoridades também devem comparecer.

Interessados em colaborar na construção deste novo projeto devem entrar em contato com a instituição através do telefone (11) 4815-8440, ramal, 8442 ou 8476, setor de Projetos.

 Semana de Natal

Juntamente do lançamento do Espaço Família, o Grendacc dará início à Semana de Natal dos pacientes, que ocorrerá de 15 a 22 de dezembro.

Diferente dos anos anteriores, os pacientes terão uma semana de atividades para que possam festejar o Natal enquanto passam em tratamento pela instituição. A novidade tem como principal objetivo evitar grandes aglomerações de pacientes e familiares, uma vez que a maioria das crianças tem a imunidade reduzida por conta do tratamento e, ao mesmo tempo, oferecer meios para que todas festejem a magia da data.

A decoração do saguão será especialmente montada por voluntários e promete ser uma atração à parte.

Já a programação será diversificada e os pacientes receberão presentes pelo sistema de apadrinhamento, já tradicional no Grendacc. Interessados em apadrinhar pacientes podem ligar para (11) 4815-8440, a partir do dia 21 de novembro, com Thaiara, no setor de Voluntariado.

 Dia Internacional do Voluntário

Também no mês de dezembro o Grendacc irá comemorar o Dia Internacional do Voluntário. A data é oficialmente celebrada no dia 05 de dezembro, mas será comemorada, na instituição, em 03 de dezembro, das 14 às 17 horas, no saguão do Hospital, com palestras, sorteios de brindes e uma grande confraternização.

“Atualmente o Grendacc tem mais de 300 voluntários, que atuam nos chamados grupos direto e indireto, nos mais diversos setores da instituição. Temos um carinho e um respeito imenso por cada um desses voluntários, além da plena consciência de que sem a dedicação dessas pessoas muito do que se conquistou até hoje não teria se tornado possível. Por isso fazemos questão de comemorar a data”, encerra a presidente, que também é voluntária do Grendacc, desde o início das atividades, em julho de 1995.

_______________________________________________________________________

Bazar mmartan será neste final de semana

 

No próximo final de semana o Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer) vai sediar mais um Bazar Solidário mmartan – maior rede de varejo de cama, mesa e banho do Brasil. É uma ótima oportunidade de exercitar a cidadania, colaborando com uma entidade filantrópica, além de arrumar a casa com o que há de melhor e mais antenado na moda cama, mesa e banho.

O Bazar Solidário mmartan será realizado nos dias 26 e 27 de novembro, no saguão do Grendacc, das 9 às 16 horas. São inúmeros produtos com descontos que vão a até 50% e pagamento em quatro vezes no cartão de crédito ou em dinheiro. O endereço é rua Olívio Boa, 99, Parque da Represa, em Jundiaí.

É a mmartan reforçando seu compromisso social e fazendo da moda cama, mesa e banho um instrumento para uma sociedade mais justa e solidária.

______________________________________________________________________

D`pil Jundiaí faz campanha em prol do Grendacc

A Rede D`Pil em Jundiaí (unidades do Shopping Paineiras e do Parque da Represa), acaba de firmar parceria com o Grendacc (Grupo em Defesa da Criança com Câncer), por meio de uma campanha que será realiza nos próximos dias 26 e 27 de novembro. Nestes dois dias, todas as sessões de fotodepilação realizadas terão seu valor integral repassado ao Grendacc, sendo que o valor de cada sessão é de R$ 55,00.

Na instituição, toda a renda arrecadada terá como destino o tratamento de mais de 400 crianças e adolescentes portadores de câncer e de doenças hematológicas crônicas, moradores das cidades de Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Itatiba, Itupeva, Louveira, Jarinu, Cabreúva e Morungaba.

O que é fotodepilação?

A fotodepilação consiste na eliminação do pelo através da técnica da luz pulsada. O calor é absorvido pela melanina presente no pelo, provocando um superaquecimento do folículo piloso e das células germinativas que ficam ao seu redor, destruindo o folículo e os vasos que nutrem.

A D’pil

A D`pil é uma empresa 100% brasileira, que trouxe um conceito inovador de depilação, através do método do IPL – Luz Intensa Pulsada.

A rede possui mais de 450 unidades espalhadas por todo território nacional e inicia suas atividades em diversos países da America do Sul e Europa, destacando o México, Venezuela, Alemanha e Itália.

O valor de R$ 55 por área e sessão, oferecido pela D`pil, tornaram os tratamentos de fotodepilação e fototerapias acessíveis a todos, transformando a D`pil no número um em Centros de Fotodepilação e Fototerapias no Brasil.

Endereços

Para mais informações ou para participar da campanha e colaborar com o Grendacc, os interessados podem procurar uma das duas unidades da D´Pil em Jundiaí, que participam desta ação:

Unidade Paque da Represa: avenida Dr. Manoel Ildefonso Archer de Castilho, 219, telefone (11) 4581-6728.

Unidade Shopping Paineiras: avenida Nove de Julho, 1155, loja 232 B, Chácara Urbana, telefone (11) 4522-0464.

Vale lembrar que o tratamento completo tem duração média de oito sessões.

___________________________________________________________________

Fonte das notícias:

 

 

 

ATITUDE SOLIDÁRIA na TV Educativa de Jundiaí (TVE)


   

Olá pessoal!

O ATITUDE SOLIDÁRIA – Centro de Voluntariado de Jundiaí e região foi assunto na TV Educativa de Jundiaí na última segunda-feira (26/09/11).

O projeto foi tema principal da reportagem do Telejornal da TVE 2ª Edição e tratou da importância do voluntariado para as organizações sociais e do Centro de Voluntariado que está chegando para ficar e transformar as ações solidárias em Jundiaí e região.

A reportagem também comentou sobre ações voluntárias do Grendacc e com imagens do Lar Anália Franco que possuem uma área voluntária sólida e atuante.

Desta forma, compartilho com vocês o vídeo com a reportagem mencionada:

Caso tenham alguma dificuldade na visualização favor acessar http://www.youtube.com/watch?v=CUUydzT86As

Façam seus comentários, participem ativamente desta nova onda que está chegando para ficar e transformar a nossa região!

Efeito Libélula: Pequenas Ações Criando Grandes Mudanças


Fonte: http://blog.voluntariosonline.org.br


Leia o artigo de Fernanda Bornhausen Sá, presidente voluntária do Instituto Voluntários em Ação, sobre a utilização das mídias sociais para mudanças sociais positivas:

No início desse ano me deparei na internet com o livro The Dragonfly Effect- Quick, Effective, And Powerful Ways To Use Social Media To Drive Social Change que trata da utilização das Mídias Sociais para mudanças sociais positivas, uma verdadeira aula para quem trabalha ou pretende trabalhar com Mídias Sociais.

De cara o livro me atraiu por abordar um tema que me encanta e no qual venho trabalhando desde 2006: tecnologia para mudança social. Ao pesquisar mais sobre o livro, no site e nas Mídias Sociais, mais e mais fui me dando conta que ele tinha tudo a ver comigo e com o que eu acredito e persigo.

Para começar, uma das autoras, Jennifer Aaker, é psicóloga e trabalha com marketing, minhas grandes paixões. Todas as suas colocações são fundamentadas em pesquisa e observações sobre o comportamento humano, a maioria na Stanford University. Logo em seguida vi que o case que desencadeou o livro foi uma campanha, focada principalmente nos meios digitais, visando achar um doador compatível para um transplante de medula para um portador de leucemia, sendo que a meta era a de  conseguir 20 mil doadores em poucas semanas e as chances de encontrarem um doador era de 1 para cada 20 mil.

Como já me deparei com duas situações que me fizeram viver de perto o drama da leucemia, o livro começou a me atrair ainda mais. Quando eu tinha 20 anos, meu irmão, então com 15 anos, foi diagnosticado com leucemia. Na época meus pais, meus outros dois irmãos e eu fomos testados para um possível transplante. Nenhum de nós era compatível e só nos restou rezar para que ele não precisasse do transplante, o que felizmente aconteceu uma vez que ele se curou com quimioterapia e radioterapia.

Há poucos anos atrás a leucemia cruzou de novo o meu caminho, já em uma época em que as coisas pareciam um pouco mais fáceis na questão dos transplantes. A filha de uma grande amiga, que morou em nossa casa por mais de 15 anos, foi diagnosticada com leucemia aos 14 anos de idade, após já ter passado por um longo tratamento para um tipo raro de câncer desde os nove anos. Vi o filme todo de novo e me determinei a ajudá-las, buscando todos os caminhos possíveis. Depois de meses de tratamento um médico insensível falou para a minha amiga que não havia mais nada a fazer. Ela, desesperada, me ligou. Fui lá e constatei que havia o que fazer sim, mas que o governo não oferecia o tratamento que ela necessitava. Minha indignação se transformou em forças para achar uma solução. No entanto, nesse momento já estava claro que mesmo que ela se submetesse ao novo tratamento e o mesmo desse certo, ela precisaria de um transplante de medula óssea. O que eu não sabia é que os médicos não haviam pedido os testes de compatibilidade aos familiares e nem a tinham colocado no banco de transplantes para início de pesquisa de doadores. Felizmente conseguimos as drogas, trocamos de médico, o novo e último possível tratamento teve êxito e ela pode recorrer ao banco de transplantes. Como seus pais são ambos de origem Italiana e as famílias também, foram localizados 11 doadores, mas isso é muito raro. Nem me passou pela cabeça, durante a busca no banco de transplantes mundial, a utilização da internet para busca de doadores caso não tivessem achado um doador. Felizmente, mais um final feliz, ela fez o transplante, tendo como doador o seu pai e está vivendo muito bem, hoje com 19 anos.

Retomando ao livro, o caso que o inspirou é sobre Sammer Bathia, 31 anos, recém casado, empresário muito bem sucedido, graduado em Stanford, que no auge de sua felicidade foi diagnosticado com leucemia em uma viagem a Índia. Ele iniciou o tratamento e logo soube que teria de fazer um transplante. Sua situação era muito difícil pelo fato de que nenhum de seus parentes era um doador compatível e também por ele ser de origem sul-asiática, uma vez que  existem poucos doadores da mesma origem registrados no banco de transplantes. No banco somente 1.4 % dos doadores era do Sul da Ásia.

Como Sammer tinha uma rede de amigos enorme e sua família estava altamente mobilizada, eles começaram a pensar em um plano para colocar em ação, correndo contra o tempo. Em poucas semanas eles teriam que conseguir registrar 20 mil doadores no Banco de transplantes para achar um doador compatível. A Índia, país de origem de seu pai, com seus 1.2 bilhões de habitantes conta com poucos os doadores, por incrível que o pareça.

Seu círculo de amigos, formado por jovens empreendedores, se reuniu e decidiu tratar da questão da mesma forma que tratariam um problema de negócios, com foco e organização, e isso fez toda a diferença. Decidiram que teriam de lançar uma campanha que abalasse, que conseguisse mobilizar as pessoas imediatamente para se tornarem doadoras, em poucas semanas. Precisavam agir rápido e em escala. A estratégia foi utilizar a internet para mobilizar a comunidade sul-asiática e levá-los ao registro de medula óssea imediatamente. A meta era conseguir 20 mil doadores em poucas semanas.

O primeiro passo trilhado pelo melhor amigo de Sammer foi escrever um email impecável, com um Call to Action infalível e instruções extremamente claras. A ação não visava somente apoiar Sammer, mas a todos que estavam enfrentando o mesmo problema ou aqueles que viriam a enfrentar, quem sabe alguém próximo dos que receberam o email, porque não? Em 48ho email já havia chegado a 35 mil pessoas. Nesse meio tempo eles descobriram que um outro de seus amigos, Vinay, de 28 anos, estava com o mesmo problema. Os amigos de Sammer imediatamente se juntaram aos de Vinay e começaram a agir em conjunto. Juntos, os dois times, começaram uma estratégia na Web 2.0, usando Facebook, Google Aps e Youtube para as campanhas em conjunto. Eles trabalharam de forma muito profissional e focada, elegendo um único objetivo e utilizando muito bem todos os canais disponíveis. Trabalharam com 15 empresas da área de São Francisco, EUAe com centenas de voluntários.

Em 11 semanas conseguiram 24611 novos doadores de medula óssea registrados, feito inédito nos EUA.

E o melhor, nesses 24.611 foram encontrados os doadores para Sammer e Vinay, sendo que o de Sammer era 100% compatível. Nesse meio tempo, Sammer  lançou seu blog e começou a escrever sobre sua situação e sobre a campanha. Quando achou o doador escreveu o seguinte: Achar um doador através desse processo no tempo necessário seria praticamente impossível. Mas através de muitas centenas de mãos e corações em todo o país, unidas por essa causa, vocês todos me deram uma nova chance de viver para a qual eu não tenho palavras adequadas para agradecer.

Seu blog foi peça fundamental para o sucesso da campanha porque as pessoas querem ler as histórias contadas pela própria pessoa, querem se sentir perto, fazer parte da história.

O livro detalha o processo da campanha e tem o propósito de servir de modelo para várias outras.

Resumidamente o processo é o seguinte:

1) Focar: um único objetivo – registrar 20000 doadores de origem sul asiática em poucas semanas.

2) Conseguir atenção: faça as pessoas notarem. Entre no barulho da mídias sociais com algo pessoal, inesperado, visceral e visual.

O fizeram através de fotos, mensagens com apelo e pessoais. Mixaram os canais de mídias sociais com RP e canais de mídia tradicionais. Engajaram celebridades e pessoas expoentes.

3) Engajar: crie conexões pessoais, acesse emoções profundas com empatia, autenticidade e contando uma história. Engajar é  empoderar a audiência  a fim de se mobilizá-la  o suficiente para querer agir. Engajaram-se fortemente com as pessoas, colocando-as na história de Sammer, por meio de blogs e vídeos. Criaram um website para os dois com suas estórias, feedbacks, updates e informações relevantes, onde os voluntários podiam fazer o download do material.

4) Agir: habilite e empodere as pessoas para agir. Para tornar a  ação fácil, você precisa prototipar, implantar, e achar ferramentas, templates e programas desenhados para mover os membros da audiência e torná-los  membros do time . Criaram um Call to Action claro e fácil de executar em todos os materiais de comunicação .As pessoas podiam agir do seu jeito e espalhar a mensagem da maneira que achassem mais conveniente. Testaram muitas idéias e quando uma dava certo, eles colocavam mais energia nela.

A experiência mostrou que o sucesso se deveu ao fato dos quatros passos acima terem sido implementados de forma coordenada, pois um depende do outro. Como as 4 asas da libélula.

Todo o processo do transplante do Sammer foi documentado em seu blog, escrito por ele mesmo. Ele colocou fotos e vídeos no Youtube. Ele fez isso de forma tranquila, sem alarme e sem sensacionalismo. Poucos meses depois ele teve a notícia de que as coisas não iam bem, mas continuou otimista e descrevendo a sua história no blog.

Infelizmente, apesar de terem sido transplantados, Sammer e Vinay não resistiram e faleceram em 2008. Todo o funeral, que nos EUA tem um sentido de celebração,  foi documentado e as pessoas que participaram da campanha puderam se fazer presentes.

Mas esse não foi o fim das histórias de Sammer e Vinay, pois muitas mensagens ficaram e continuam se perpetuando.

Os seus legados e seus movimentos continuam a crescer mundo afora! Eles  continuam inspirando milhares de pessoas e tem salvado muitas vidas.

Mas talvez o grande legado da história deles vá além da leucemia e da doação de medula óssea. A história teve um inesquecível impacto: ela mostrou como as tecnologias que temos na ponta dos dedos podem nos proporcionar oportunidades para contar histórias, mobilizar voluntários, e atuar para mudar vidas.

Grandes revoluções começam com idéias simples e pessoas comuns.

E você? Acredita que pequenas ações podem gerar grandes mudanças?
Eu acredito e persigo isso diariamente através do www.voluntariosonline.org.br que já conta com mais de 36 mil  jovens voluntários em todo o Brasil trabalhando com a força da tecnologia para as mudanças sociais positivas…

Para Reflexão
Penso que nós que trabalhamos com comunicação e marketing, que sabemos como divulgar produtos e serviços, somos os mais aptos para liderar movimentos como esse, concordam?

Sintam-se a vontade para comentar, participar da discussão, criticar e etc. Vocês me encontram no email fernandabbsa@gmail.com, Twitter @fernandabornsa, @sejavoluntario e @cleareducacao

Obrigada pela leitura e até a próxima!

Links úteis
Site The Dragonfly Effect
http://www.dragonflyeffect.com/blog/

Vídeo
http://marciookabe.com.br/mundo-corporativo/conteudo-de-altissima-qualidade-mckinsey-quarterly/

Texto com bom resumo do livro
http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/atitude/redes-sociais-usados-salvar-vidas-preservar-planeta-infoexame-612075.shtml

Site HelpSammer
http://www.helpsameer.org/

Link  sobre storytelling
http://www.mckinseyquarterly.com/Marketing/Digital_Marketing/The_power_of_storytelling_What_nonprofits_can_teach_the_private_sector_about_social_media_2740

Podcast em Inglês com Jennifer Aaker, @aaker
http://www.ecodesenvolvimento.org.br/noticias/o-efeito-libelula-e-o-empreendedorismo-social

Entrevista em Inglês (vídeo)

http://marciookabe.com.br/mundo-corporativo/conteudo-de-altissima-qualidade-mckinsey-quarterly/

Entrevista sobre o livro “The Dragonfly Effect (O efeito libélula)” onde os autores mostram o poder das histórias como forma de mobilizar pessoas em torno de uma causa.

Matéria Revista HSM julho/agosto 2011:
http://www.hsm.com.br/editorias/marketing/efeito-libelula-conte-historias-e-fortaleca-relacoes

A edição da Revista HSM, de Julho/Agosto 2011, traz uma reportagem especial com os autores do livro ‘The Dragonfly Effect’ (‘Efeito da Libélula’), que explicam como provocar o interesse da audiência contando uma boa história com base nas quatro asas da libélula (foco, atenção, envolvimento e gerar a ação).

O Planeta é Voluntário. E você?


Campanha dá início, no Brasil, às comemorações pelo 10º aniversário do Ano Internacional dos Voluntários instituído pelas Nações Unidas.

do PNUD

O Programa de Voluntários das Nações Unidas (VNU) e a Rede Brasil Voluntário (RBV) lançam nesta terça-feira (23/08), no Rio de Janeiro, a campanha “O Planeta é Voluntário. E Você?”. A ação é composta por filme para TV, spot de rádio, peças visuais e site oficial destinados a promover o tema do voluntariado no Brasil, exatamente no ano em que se comemora o 10º aniversário do Ano Internacional dos Voluntários instituído pelas Assembleia Geral das Nações Unidas.

O intuito da campanha é provocar a reflexão e sensibilizar as pessoas, motivando-as para que se tornem voluntárias, dedicando seu tempo, trabalho e talento a causas de interesse coletivo, de maneira espontânea e não-remunerada, contribuindo assim para a transformação social. O conceito das peças criadas procura fazer uma analogia entre o que o Planeta Terra oferece ao ser humano e o nosso senso de cidadania e solidariedade. A campanha tem alcance global, com tradução para o inglês e espanhol e estará também disponível nos canais virtuais da RBV, do programa VNU, do PNUD e das demais instituições parceiras.

A cerimônia de lançamento acontecerá às 10h30, no auditório do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), com a presença da Coordenadora Nacional do Programa de Voluntários da ONU, Anika Gaertner, dos Centros de Voluntariado que coordenam a Rede Brasil Voluntário e dos representantes das instituições patrocinadoras.

A campanha “O Planeta é Voluntário. E Você?” conta com a parceria do PNUD e patrocínio de Itaú Social, Instituto Unibanco, Bradesco, Instituto C&A e Kraft Foods. O conceito e artes da campanha foram desenvolvidos voluntariamente pelo publicitário Percival Caropreso, Ogilvy, Agência 2 e ½ e Grupo de Ação pelo Desenvolvimento.

AIV + 10

A Assembleia Geral da ONU proclamou 2001 como o Ano Internacional dos Voluntários em reconhecimento à valiosa contribuição e potencial adicional do voluntariado para o desenvolvimento econômico e social. O voluntariado também é reconhecido pelas Nações Unidas devido ao importante papel que desempenha para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Neste contexto, o AIV + 10 é uma oportunidade para celebrar e também avaliar os progressos realizados no âmbito do trabalho voluntário desenvolvido e incentivado pela ONU, segundo seus quatro pilares:

– Reconhecimento: Reconhecer o valor do voluntariado para a sociedade em todo o mundo e a conexão entre o voluntariado e os ODM;
– Facilitação: Garantir que o número máximo de pessoas da mais variada gama de recursos tenha acesso a oportunidades de voluntariado;
– Networking: Promover o intercâmbio de experiências e reforço das parcerias entre diferentes entidades para a promoção e implementação de projetos de voluntariado;
– Promoção: A promoção do voluntariado inclusivo, que represente os diversos grupos da sociedade.

Ações previstas

Dentre as ações previstas para comemorar o décimo aniversário do Ano Internacional dos Voluntários estão a elaboração de uma pesquisa nacional sobre o voluntariado no Brasil, a realização, em São Paulo, de uma conferência internacional sobre o tema e o lançamento mundial do relatório global da ONU sobre o voluntariado. Mais informações sobre as atividades podem ser obtidas no site World Volunteer Web.